©2019 by Dra Karolina Frauzino. Proudly created Design4Doctors

Orientações aos pacientes

Orientações pré consulta aos pacientes. Leia antes da consulta.

Varizes

Trombose venosa

Ecodoppler vascular

Como é feita a cirurgia de varizes?

Para a cirurgia, o paciente interna no mesmo dia, havendo necessidade de oito horas de jejum. Alguns remédios de uso contínuo podem ser tomados sem comprometer o jejum, outros devem ser suspensos, conforme orientação do cirurgião.

A anestesia é feita pela Anestesiologista quando há a necessidade de um bloqueio peridural ou raquidiano (anestesia da cintura para baixo)  ou é feita no trajeto das varizes pelo próprio Cirurgião Vascular, com o acompanhamento e monitorização do Anestesiologista. A sedação endovenosa é feita para proporcionar tranquilidade ao paciente.

 

Visando o aspecto estético da cirurgia, na maioria das vezes, são realizadas mini-incisões que não necessitam de pontos, permitindo a retirada das varizes através de instrumentos delicados. Quando as varizes são grandes, podem ser necessários cortes maiores e pontos.

 

Para a  retirada da veia safena é feito corte na região da virilha de aproximadamente 3 centrímetros e outro na região do joelho ou no tornozelo, por onde há a sua retirada no método tradicional. No procedimento por endolaser em vez do corte, há uma punção na perna, por onde é introduzida a fibra óptica que fará a termoablação da veia ao invés de retirá-la.

 

O tratamento dos vasinhos com escleroterapia poderá ser iniciado durante a realização do tratamento cirúrgico, com o objetivo de facilitar e diminuir a necessidade de Escleroterapia no acompanhamento ambulatorial.

 

Ao término da cirurgia é feito um curativo com micropore, calçamento de meias elásticas estéreis e enfaixamento compressivo com ataduras.

A alta hospitalar geralmente é no mesmo dia ou no dia seguinte, quando são retiradas as ataduras pelo próprio paciente.

A revisão é feita em torno de sete dias após a alta, quando são retirados os curativos e/ou pontos e  dias após.

Em torno de 7 a 15 dias já se espera um retorno às atividades diárias.

Últimos posts do Blog